Bullying é uma das palavras muito usadas actualmente no mundo das escolas, mas o bullying sempre existiu, não é de agora.

Bullying significa ameaçar o outro, intimidá-lo, persegui-lo oprimindo a sua forma de ser, deixando-o amedrontado ou até em pânico.

Os alunos que sofrem este género de coação por parte dos rufias da sua turma ou da escola vivem momentos de terror durante o dia, num local onde deviam sentir-se seguros. Só quando alguém denuncia a situação é que se tomam medidas, mas até lá o jovem passa por um turbilhão de emoções que não sabe gerir e que esconde o mais possível para não se rirem dele.

É claro que agradecem toda a ajuda que lhes possam dar, mas alguns não têm sequer amigos capazes de enfrentar os que os ameaçam e a situação leva todos a sentirem medo e impotência perante os mais “fortes” e os seus ataques de bullying.

O medo liga-se logo de manhã no peito quando percebem que têm de ir viver mais um dia de pesadelo nas mãos de quem se diverte com o seu sofrimento. Ativa-se a angústia, um aperto no coração e no estômago e a vontade de não ir para a escola instala-se. Quem lhes dera estar doentes!

As doenças vão surgindo, de facto, disfarçadas, e cristalizam no corpo físico à medida que a intensidade das emoções aumenta. Aparecem as dores de cabeça (“não consigo perceber porque isto me está a acontecer!”) e as dores de garganta (“não posso dizer-lhes o quanto tenho raiva deles senão ainda é pior” ou “ não quero que ninguém saiba disto”). Andam mais tristes do que o habitual (o tal aperto e tristeza no peito), mas quando a mãe lhes pergunta se há alguma razão para andarem assim, disfarçam ou dizem que não se passa nada. Quando a garganta e o estômago ficam afetados deixam de comer porque não conseguem engolir ou digerir (o que lhes está a acontecer). Para uns pode aparecer anorexia, para outros será obesidade, pois consolam-se com maiores quantidades de alimentos que lhes produzem uma sensação de conforto.

Como não conseguem atacar, só lhes resta fugir para o mundo do isolamento, no seu interior, na televisão ou nos jogos. Tudo menos a escola que detestam e da qual nem querem ouvir falar!

A agitação mental e os diálogos internos que escondem não lhes deixam lugar para a concentração durante as aulas ou para a realização dos trabalhos de casa. A cabeça está cheia de pensamentos derrotistas, desesperos, sentimentos de rejeição, humilhação, injustiça… são diálogos internos incessantes dos quais têm consciência e por vezes não! Só sabem que não se sentem bem.

Lentamente a auto-estima vai diminuindo e o rendimento escolar, por vezes, também. Para que o jovem recupere a sua confiança é necessário que preste atenção às suas emoções e que os sentimentos reprimidos possam ser tratados. A verdadeira alegria não pode acontecer se não curar as memórias traumáticas que o vão atormentar durante longos meses ou anos de mal-estar emocional.

O Coaching Emocional pode ajudar o jovem a limpar os seus registos dolorosos através de técnicas de inteligência emocional que são aplicadas durante as sessões e lhe são ensinadas para que ele ganhe maior autonomia e possa atuar sobre si mesmo durante as situações difíceis pelas quais vai passando.

À medida que o jovem fica livre da dor emocional e ganha confiança, recupera a auto-estima e apresenta-se com uma postura diferente perante as circunstâncias difíceis da vida. É essa atitude mais forte e mais decidida que poderá começar a evitar que os colegas continuem a atormentá-lo. Em vez da vontade de fugir, ficam com vontade de lutar por si e recusam-se a ser uma vítima nas mãos dos outros, assumindo assim o seu poder pessoal.

O Coaching Emocional proporciona aos jovens que vivem estas situações de bullying a possibilidade de encontrar os recursos internos adequados para a resolução dos seus conflitos pessoais e ajuda-os a tomar as melhores decisões para voltarem a ser os donos das suas vidas.

Deste modo, poderíamos dizer que as técnicas ensinadas e aplicadas nas sessões de Coaching Emocional funcionam como uma tecnologia interna que o jovem poderá aprender a utilizar em qualquer momento da sua vida como uma solução prática sempre à mão.

Maria do Céu Vinagre – Escola da Paz.com

eBook: “Os 5 adversários que impedem o teu sucesso e a tua paz”

Subscrição da newsletter também dá acesso a vantagens nos serviços.

You have Successfully Subscribed!